Bebé Vida alerta para os 250 mil novos casos por ano de crianças vítimas de Cancro a nível global

Escrito February 15, 2016
Categoria Press Releases
Fevereiro de 2016
COMUNICADO DE IMPRENSA
Dia Internacional da Criança com Cancro,
 




Bebé Vida alerta para os 250 mil novos casos por ano de crianças vítimas de Cancro a nível global
 
·        Em Portugal, todos os anos são diagnosticados cerca de 350 novos casos de cancro em crianças
·        Os tipos de cancro mais frequentes nas crianças são a leucemia, tumores do sistema nervoso central e linfomas.
 
 
Lisboa, 15 de fevereiro de 2016
 
A Bebé Vida, banco de tecidos e células 100% português, alerta para o Dia Internacional da Criança com Cancro, doença que atinge 250 mil crianças por ano, a nível mundial. O diagnóstico precoce é essencial e permite salvar 8 em cada 10 crianças.
 
Em Portugal surgem cerca de 350 novos casos de cancro em crianças, anualmente. Este número sobe substancialmente a nível europeu, com cerca de 13 mil casos em crianças até aos 18 anos de idade, com uma taxa de cura de 75%. Esta doença continua a ser a 2ª principal causa de mortalidade infantil (a seguir aos acidentes), incidindo principalmente em crianças entre os dois e os quatro anos.
 
Os tipos de cancro mais frequentes em crianças são a leucemia (que atinge os glóbulos brancos), tumores do sistema nervoso central e linfomas (que afetam o sistema linfático). Contudo, a luta contra a leucemia conta com uma nova “arma”. Para quem sofre de leucemia, encontrar um dador de medula óssea compatível pode significar a cura. Mas, em cerca de 50% dos casos, surgem episódios de rejeição que, em alguns doentes, podem ter consequências fatais. No âmbito da parceria MIT-Portugal, investigadores portugueses e americanos estão a usar, clinicamente, células estaminais no sentido de neutralizar a rejeição numa das suas formas mais graves, conhecida como a doença contra o hospedeiro.
 
Sílvia Martins, Administradora da Bebé Vida, laboratório líder em criopreservação afirma que, “esta data permite relembrar e dar a conhecer que esta problemática afeta uma percentagem muito significativa de crianças a nível global e também nacional. A criopreservação pode ser uma esperança e alternativa terapêutica em alguns destes contextos. É com essa premissa que desenvolvemos a nossa atividade todos os dias, aliando-nos a cenários de investigação que possam revelar formas eficazes de tratamento, a partir da utilização das células do sangue e tecido do cordão umbilical.”
 
A Bebé Vida alerta para o cancro e aconselha especial atenção para sintomas como manchas brancas nos olhos, estrabismo súbito ou mesmo cegueira, febre inexplicável e prolongada, perda súbita de peso, palidez, fadiga, sangramento fácil, ossos doridos e fraturas fáceis, dores inexplicáveis nas articulações e costas, mudança do andar, no equilíbrio ou no discurso e inchaço na região da cabeça.
 
Sobre a BEBÉ VIDA
Fundado em 2004 e 100% português, o Banco de Tecidos e Células Bebé Vida é o maior Banco de criopreservação de Portugal com cerca de 2500m2, construído de raiz a pensar nos diferentes serviços na área de criopreservação. Licenciado pelo Ministério da Saúde e eleito PME Líder 2010/2011/2012/2013/2014/2015, disponibiliza o serviço de criopreservação de células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical de recém-nascidos. Para mais informações, consulte www.bebevida.pt ou www.facebook.com/paginabebevida.