O Processo de Criopreservação na Bebé Vida


O banco de tecidos e células Bebé Vida recorre aos mais recentes avanços científicos e tecnologia de ponta para disponibilizar aos pais diversas opções de processamento para as amostras de sangue e tecido do cordão umbilical.
Em simultâneo, e gratuitamente, todos os clientes poderão usufruir das vantagens do banco paralelo/seroteca fetal.

SANGUE DO CORDÃO UMBILICAL

PROCESSAMENTO CONVENCIONAL

No laboratório, são efetuados testes de viabilidade e contagem celular, os quais determinam o número de leucócitos, o número de células nucleadas e o número de células CD34+.
Testes bacteriológicos, fúngicos e víricos que indicarão se a amostra está ou não contaminada por bactérias, fungos ou vírus.
Segue-se a separação celular, ou seja, a separação das células estaminais que consiste na remoção dos glóbulos vermelhos e de plasma reduzindo-se, deste modo, o volume de sangue e a quantidade de criopreservante a adicionar (DMSO). Este processo permite, diminuir a ocorrência de efeitos secundários, atribuídos ao DMSO, após o transplante, como por exemplo tonturas e náuseas.
A este processo chamamos PROCESSAMENTO CONVENCIONAL.
PROCESSAMENTO AVANÇADO

No caso de optar pelo PROCESSAMENTO AVANÇADO do Sangue do Cordão Umbilical será ainda efetuado um duplo processamento da amostra. Ou seja, para além das células estaminais obtidas no processamento convencional ainda conseguimos obter até + 15% de células estaminais que se encontram junto à população de glóbulos vermelhos. Este processamento permite armazenar a amostra em 2 criobolsas bi-compartimentadas e um maior número de células estaminais.

TECIDO DO CORDÃO UMBILICAL

COM ISOLAMENTO

Após a receção do TCU em laboratório, procede-se à lavagem do mesmo (através de técnica especial) para posterior dissecção e fragmentação em fatias de cerca de 1-2 mm. È feita a digestão enzimática recorrendo a 2 enzimas com o objetivo de isolar as células mesenquimais. Ao optar por este processo, estará a efetuar a criopreservação do TECIDO COM ISOLAMENTO.
FRAGMENTADO

É também possível criopreservar o TECIDO FRAGMENTADO, ou seja, sem o isolamento das células mesenquimais. Neste processamento não é efetuada a digestão enzimática do tecido, sendo criopreservado em fragmentos de 1-2 mm. Este armazenamento permite guardar outro tipo de células, tais como as células endoteliais, com potencialidades no âmbito da medicina regenerativa. No caso de ser necessário utilizar as células Mesenquimais, o isolamento poderá ser feito à posteriori sem comprometer a qualidade das células.
Fluxograma
Banco Paralelo - Seroteca Fetal
Paralelemente à criopreservação das amostras de sangue e tecido, o Laboratório BEBÉ VIDA conserva o plasma, glóbulos vermelhos e um fragmento do cordão umbilical na seroteca fetal a uma temperatura de -196ºC.
Sabia que …
A Seroteca Fetal permite ao laboratório BEBÉ VIDA realizar um conjunto de testes especiais, tais como: diagnóstico de hemoglobinopatias, testes genéticos, análises serológicas, caracterização do perfil HLA ou o grupo sanguíneo ABO e Rh do bebé, evitando a utilização das células estaminais armazenadas?

Esta técnica inovadora permite validar a amostra de sangue do cordão umbilical, através da análise de histocompatibilidade, no momento do transplante, de forma imediata e rigorosa.
A seroteca fetal é um serviço que asseguramos a todos os clientes Bebé Vida, independentemente do serviço contratado.