Sangue e Tecido do Cordão Umbilical


“UMA PROTEÇÃO QUE COMEÇA COM O NASCIMENTO”
 
SANGUE DO CORDÃO UMBILICAL
O sangue do cordão umbilical é rico em células estaminais hematopoiéticas, representando muitas vezes a única possibilidade de cura do paciente, em alternativa ao transplante de medula óssea.

Os avanços do conhecimento na área da histocompatibilidade permitiram que a transplantação de células estaminais hematopoiéticas se tornasse o tratamento ideal em doenças que eram incuráveis até há 30 anos atrás. Atualmente, mais de 60 doenças podem já beneficiar de um tratamento com estas células daí a importância de recolher e guardar o Sangue do Cordão Umbilical.

Um estudo publicado, na revista Nature conclui que a probabilidade, de uma pessoa durante a vida vir a necessitar um transplante hematopoiético é de 1 em 200.
 
TECIDO DO CORDÃO UMBILICAL
Recentemente, descobriu-se que o próprio tecido do cordão umbilical também é rico em células (células mesenquimais). Atualmente, estas células podem ser utilizadas em simultâneo com as células do sangue do cordão umbilical (hematopoiéticas), aumentando a probabilidade de sucesso do transplante.

As características destas células permitem reduzir as complicações pós transplante, habitualmente associadas aos transplantes alogénicos (em que o dador e o recetor não são a mesma pessoa, Ex: irmãos).

No campo da medicina regenerativa existem, neste momento em curso, mais de 200 ensaios clínicos com recurso às células mesenquimais obtidas a partir do tecido do cordão umbilical, pelo que o futuro poderá revelar-se verdadeiramente promissor. Nos ensaios clínicos em curso destacam-se os estudos em doenças como a Diabetes Tipo I, Cirrose Hepática, Displasia Broncopulmonar, Esclerose Múltipla, entre outras. Estudos recentes mostram ainda o potencial destas células no tratamento da Artrite Reumatóide, do Lúpus e lesões da espinal medula. Saiba mais em www.clinicaltrials.gov

As células estaminais mesenquimais podem ser utilizadas por qualquer membro do seio familiar ou não aparentado uma vez que não requerem marcadores de histocompatibilidade (ao contrário das células estaminais hematopoiéticas).
 
O banco de tecidos e células Bebé Vida disponibiliza aos pais diversas opções de processamento para as amostras de sangue e tecido do cordão umbilical.





Saiba mais sobre O PROCESSO DE CRIOPRESERVAÇÃO NO LABORATÓRIO BEBÉ VIDA