Novo ensaio: Células Estaminais Mesenquimais no combate ao Covid-19

Em tempos de pandemia de Covid-19, foi com agrado que a comunidade científica acolheu a publicação de mais um artigo na prestigiada revista Stem Cells Translational Medicine sobre o uso de células estaminais mesenquimais extraídas do tecido do cordão umbilical para tratamento de pacientes com Covid-19 em fase aguda.

Este estudo, levado a cabo na Universidade de Miami – EUA, materializou-se na realização de um ensaio clínico de fase I/II com inclusão de 24 pacientes que aceitaram participar no estudo.

Dos 24 pacientes, 12 foram sujeitos a 2 infusões com preparado de células estaminais mesenquimais previamente criopreservadas e o grupo de controlo (restantes 12) sujeitos a infusão de um preparado sem células estaminais mesenquimais. Tratou-se assim de um ensaio com grupo de controlo e duplamente cego (Double Blind) de forma a reforçar a solidez das conclusões do estudo.

Antes de mais, o estudo revelou, apesar da limitação do número de participantes, que se tratou de um procedimento clínico seguro com muitos poucos casos de reações adversas principalmente nos pacientes do grupo sujeito a terapia com células estaminais.

Por outro lado, o estudo também revelou, e aqui excedendo a expectativa dos investigadores, melhorias significativas na sobrevida dos pacientes sujeitos à infusão das células estaminais mesenquimais do tecido do cordão quando comparado com o grupo de controlo. Os pacientes do grupo sujeito a terapia celular registou um índice de sobrevida de 91% quando o grupo de controlo se quedou pelos 42%.

Estes resultados recebidos de forma entusiástica pela comunidade científica e médica, lançam as bases para a necessidade de realização de um ensaio clínico de fase II/III com inclusão de um maior número de pacientes de forma a que as conclusões sejam ainda mais robustas.

Esta alternativa terapêutica em estudo é de absoluta necessidade pois apesar da vacinação em massa da população nos próximos tempos, continuarão a existir pacientes contaminados com Covid-19 em fase aguda que vão necessitar de um tratamento eficaz.

A terapia celular com células estaminais mesenquimais extraídas do tecido do cordão poderá vir a tronar-se um procedimento bem estabelecido no tratamento de pacientes agudos de Covid-19.

Quer saber mais sobre Células Estaminais?