Células estaminais Células estaminais

Transplante de CE ajuda criança com Anemia Aplástica

Em abril de 2019, uma criança de quatro anos com anemia aplástica grave foi submetida a um transplante com células estaminais de sangue do próprio cordão umbilical, no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, na Unidade de Transplante de Medula.

O que é a Anemia Aplástica Grave?

É uma doença rara e grave que atinge a medula óssea, danificando as suas células maduras, resultando numa redução dos glóbulos vermelhos, brancos e/ou plaquetas.

Pode surgir através de infeções virais, exposição a produtos tóxicos, ingestão de alguns medicamentos, gravidez…

Em que medida as Células Estaminais ajudaram a criança?

Neste caso, o que aconteceu foi utilizar as células estaminais do próprio que tinham sido guardadas à nascença, disse Alexandra Machado, adiantando que já tinha sido descrito na literatura pelo menos dois casos de duas crianças com a mesma doença deste menino que também tinham guardado as suas células estaminais do cordão umbilical e cujo transplante foi bem-sucedido”, salientou a médica.

Após a infusão das células estaminais do sangue do seu próprio cordão umbilical verificou-se uma rápida recuperação das contagens de glóbulos brancos.

A criança recebeu alta hospitalar um mês após o transplante.

Quer saber mais sobre Células Estaminais?