Descoberta de Células Estaminais capazes de reparar ossos do crânio e da face

Escrito March 3, 2016
Fevereiro de 2016

Descoberta de Células Estaminais capazes de reparar ossos do crânio e da face

Cientistas descobrem Células Estaminais capazes de reparar ossos do crânio e da face



Uma equipa de cientistas identificou e isolou, pela primeira vez, uma população de células estaminais, capaz de promover a formação do crânio e a reconstrução crânio facial, em cobaias de laboratório.

O cientista Wei Hsu, do Eastman Institute for Oral Health da Universidade de Rochester, afirma que o objetivo é compreender e descobrir uma terapia com células estaminais para a Craniossinostose, uma deformidade no crânio das crianças, que retarda o desenvolvimento e causa o aumento de pressão sobre o cérebro, que pode ser fatal.

O autor do estudo, Takamitsu Maruyama (PhD) e a sua equipa, estudaram a função do gene Axin2 e a mutação que causava a Craniossinostose em ratos. Após uma série de testes em laboratório, a equipa verificou a existência de células estaminais no interior do gene Axin2, com a capacidade de instigar a reparação, regeneração e desenvolvimento ósseo. Os testes laboratoriais para descobrir estas células poderão agora servir para descobrir doenças ósseas, causadas por células estaminais danificadas.

Wei Hsu acredita, que estes resultados vão contribuir para o desenvolvimento da medicina regenerativa e da engenharia de tecidos, que usam células estaminais associadas a outros materiais, de modo a fomentar novas formas de substituir ossos crânio faciais danificados em seres humanos, devido a doenças congénitas, traumas ou cirurgias oncológicas.

O sucesso na identificação destas células estaminais capazes de formação de crânio e reparação óssea é um grande passo. A pesquisa abre a porta para o futuro uso de células estaminais no tratamento de pacientes que sofrem de doenças perigosas, como a Craniossinostose.

Fonte: NATURE COMMUNICATIONS | Fevereiro 2016