Células estaminais para futuro tratamento da esclerose múltipla

Escrito June 20, 2016
Junho de 2016

Células estaminais para futuro tratamento da esclerose múltipla

Avanço revolucionário com células estaminais para futuro tratamento da esclerose múltipla

 
Recentemente surgiu um novo tratamento para EM que já está a ser visto como revolucionário.
Médicos e investigadores do Hospital e da Universidade de Ottawa, no Canadá, usaram o transplante de células estaminais hematopoiéticas autólogas combinado com um novo método de quimioterapia.



Os resultados do estudo, publicados na revista médica The Lancet, mostrou melhorias a longo prazo no controle da doença em 23 dos 24 pacientes com EM testados.
Este procedimento conseguiu parar as recaídas e o desenvolvimento de novas lesões cerebrais em 23 de 24 pacientes por um período prolongado, sem necessidade de medicação, segundo o serviço de notícias online ciência Eureka News, citando The Lancet.


 
A esclerose múltipla é uma condição neurológica que é causada quando o sistema imunitário ataca o corpo. Está entre as doenças inflamatórias crónicas mais comuns do sistema nervoso central, com cerca de 2 milhões de pessoas afetadas em todo o mundo e até ao momento sem cura conhecida.
 

Dr. Mark Freedman, que liderou o estudo, disse que os resultados devem ser vistos com cautela. 
"O tamanho da amostra, (24 pacientes), é muito pequena e não existiu um grupo de controle para comparar com o grupo de tratamento. Ensaios clínicos de maiores dimensões serão importantes para confirmar estes resultados", disse ele na revista The Lancet.

O Dr. Jan Dorr, do NeuroCure, Charité-Universitätsmedizin, Berlim, Alemanha diz:
 "Estes resultados são impressionantes e parecem contrabalançar qualquer outro tratamento disponível para a esclerose múltipla.

 
Fontes: 
http://www.cnbc.com/2016/06/10/new-ms-treatment-using-stem-cells-may-produce-revolutionary-results.html
http://www.eurekalert.org/pub_releases/2016-06/tl-tln060816.php