Dia Mundial da Diabetes

Escrito November 14, 2017
Novembro 2017

Dia Mundial da Diabetes

A Diabetes Tipo 1 é uma das doenças crónicas mais comuns na infância e adolescência, afetando 1 em cada 500 crianças. O mundo anseia desesperadamente por uma cura e a comunidade científica acredita que o cordão umbilical poderá ser a chave para potencialmente erradicar esta horrível doença. Em Portugal, a doença atinge cerca de 3300 crianças e jovens. O Governo acaba de anunciar que as bombas de insulina serão gratuitas até aos 18 anos. Esta medida estará em vigor até 2019. Até ao final deste ano, as bombas serão gratuitas para todas as crianças até aos 10 anos, em 2018 o apoio alargar-se aos jovens até aos 14 anos e 2019 inclui todos até aos 18 anos.
 
 
A Diabetes no Mundo (http://www.apdp.pt/diabetes/factos-e-numeros/relatorio-2016)

 
O sangue do cordão umbilical é particularmente rico em células estaminais com capacidade de diferenciação celular permitindo criar células sanguíneas e do sistema imunitário. Para além disso o sangue do cordão representa também uma fonte de células estaminais tais como as células T, que poderão desempenhar um papel importante no tratamento de doenças imunológicas. Devido à sua flexibilidade e diversidade, as células do sangue do cordão podem ser eficazes no tratamento de muitas doenças inclusivamente a diabetes.
 
O primeiro estudo com uso de células estaminais do sangue do cordão para tratamento da diabetes tipo 1 foi iniciado na Austrália, sob a égide da Dra. Maria Craig (Professora de Paediatric Endocrinology, no The Children's Hospital em Westmead – Austrália) e a sua equipa. O estudo visa comprovar que as células do sangue do cordão podem parar a destruição da imunidade no pâncreas e dessa forma proteger uma criança de desenvolver a doença. Este estudo tem por objetivo tratar crianças de alto risco (crianças que têm um familiar próximo com diabetes tipo 1) que têm o seu cordão umbilical guardado num banco de cordão umbilical.
 
O estudo piloto está dividido em duas fases:
 
- Fase do screening - as crianças são testadas para marcadores precoces da diabetes.
- Fase de tratamento e follow-up - as crianças com elevadora de risco em desenvolver a doença recebem uma infusão do seu próprio sangue do cordão umbilical e são posteriormente monitorizadas.
 
Atualmente estão em curso 14 ensaios clínicos com uso de sangue e tecido do cordão umbilical para tratamento da Diabetes tipo 1. Grande parte destes estudos clínicos estão ter lugar nos E.U.A., Alemanha, França, Espanha, Itália, China e Austrália.
 
Fontes:
www.bebevida.com

Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) | http://www.apdp.pt/diabetes/factos-e-numeros/relatorio-2016
Parents Guide to Cord Blood