MissFIT - A Influencer que conquistou o país e que está na reta final da gravidez

Escrito July 24, 2019
Categoria Press Releases

Mariana Rocha tem 35 anos, é Engenheira Civil de formação e uma apaixonada pela área da saúde e bem-estar, tanto na componente do exercício físico como na da alimentação equilibrada. Para além de tudo isto é, também, uma das Instagrammers portuguesas mais influentes.

Com o perfil de Instagram MissFIT, Mariana tornou-se presença assídua no dia-a-dia de milhares de seguidores. E há poucos meses deu a boa nova aos fãs! Está grávida pela primeira vez, de uma menina, a quem, juntamente com o companheiro, Pedro Filipe Maia, deu o nome de Alice.

Mariana está grávida de 33 semanas e o site Crescer acompanhou-a numa visita ao laboratório BebéVida, no Porto, de onde é natural, onde a influencer tirou todas as dúvidas sobre a questão das células estaminais.

Nesta entrevista fique a saber o porquê deste casal ter escolhido a criopreservação das células na BebéVida, mas também tudo sobre como Mariana tem vivido a gravidez.

«Até à adolescência fui uma criança gordinha e pouco ativa»

Das mais de 106 mil pessoas que seguem Mariana Rocha, ou melhor, a MissFIT, nas redes sociais, não imaginam que a paixão dela pelo desporto «surgiu já aos 20 anos de idade.» «Até à adolescência fui uma criança gordinha e pouco ativa. Mas na faculdade senti que precisava de melhorar a minha condição física e inscrevi-me num ginásio», conta.

Até que, com a regularidade dos treinos, se sentia «cada vez melhor, com mais energia e com mais rendimento noutras áreas, como os estudos, por exemplo.» «Fui-me apercebendo que o desporto me trazia muito mais que um corpo bonito ou tonificado. Dava-me, sobretudo, um bem-estar e tranquilidade, que começou a fazer parte da minha vida», continua.

Mas a ideia de criar o perfil de MissFIT surgiu uma década depois de se ter dedicado ao desporto. «Trabalhava a tempo inteiro, numa profissão com várias reuniões e deslocações semanais. As pessoas perguntavam-me, muitas vezes, como tinha tempo e energia para continuar a treinar e a preparar grande parte das minhas refeições».

Aí, deu-se o clique para um novo desafio que podia, não só dar-lhe motivação para continuar, mas acima de tudo, para poder ajudar outras pessoas. «Senti que partilhar a minha rotina numa rede social poderia, de certa forma, inspirar outras pessoas e mostrar que, com algum método e vontade, não era assim tão complicado. Como era uma pessoa totalmente anónima e sem relação profissional ao desporto e à nutrição, penso que muita gente se reviu no meu exemplo», revela.

«Tenho tido uma gravidez “abençoada”»

Com tantos seguidores nas redes sociais e também no blogue MissFITteam, Mariana garante que o feedback que lhe dão é «muito positivo», principalmente no que para si «é essencial.»

«Passados cinco anos desde a criação do perfil de Instagram da @missfit.insta, continuo com a minha vida profissional anterior, o que me permite manter uma relação muito fiel com os meus seguidores e com o que partilho. Por isso, o melhor feedback que recebo é dizerem-me que continuam a seguir uma mulher real, que vive os mesmos desafios de tanta gente, adaptando as suas rotinas a cada dia», assegura.

E tudo isso acontece também nesta nova fase da vida: a primeira gravidez. Mariana garante que está a viver a gestação «de uma forma muito intensa e feliz» e que «os desconfortos habituais não foram muitos.» «Tenho conseguido manter as rotinas de treino e de trabalho, apenas com as adaptações necessárias. Sinto-me saudável, tranquila e às 33 semanas de gravidez, com vontade de aproveitar o tempo que me resta desta experiência tãoespecial», diz.

A influencer garante que tudo o que está a viver nesta fase é, acima de tudo, para mais tarde recordar: «Tenho tido uma gravidez “abençoada”».

«Senti o aumento de peso e o crescer da barriga como um motivo de orgulho»

Sendo uma pessoa que liga tanto aos cuidados com o corpo, Mariana Rocha não tinha nenhum receio nos quilos que iria engordar durante a gestação e chegou mesmo a ficar surpreendida com a forma como encarou todo este novo processo. «Assim que descobri que estava grávida, o meu foco passou a ser a bebé. Todas as minhas rotinas e cuidados diários passaram a ser a pensar nela. A alimentação foi pensada em dar-lhe os melhores nutrientes para crescer saudável e o exercício foi totalmente adaptado para não lhe causar qualquer incómodo ou risco», garante.

«Senti o aumento de peso e o crescer da barriga como um motivo de orgulho. Quis aproveitar todos os bocadinhos desta fase especial. Terei muito tempo, depois de a bebé nascer, para voltar ao peso que tinha inicialmente», realça.

A visita ao laboratório da BebéVida

«Desde o momento em que descobrimos que estamos grávidas, focamo-nos totalmente no bebé que está a crescer dentro de nós. Queremos o melhor para ele desde esse primeiro instante e procuramos todas as opções que nos garantam o seu bem-estar. Já tinha ouvido falar da Criopreservação de Células Estaminas e da BebéVida. E a opção de adquirir os seus serviços foi natural, pensando na segurança e nos benefícios que lhe poderá trazer». É desta forma que Mariana começa por falar sobre a opção de ter recorrido aos serviços da Bebé Vida.

Até porque… «Apesar de todas as mães esperarem nunca ter de usar as células recolhidas, sabemos que temos um “seguro” caso alguma coisa menos boa aconteça ao bebé ou algum familiar direto», realça.

Leia também: Saiba tudo sobre as células estaminais e conheça o laboratório BebéVida

As dúvidas em relação a este tema eram muitas, mas com a visita ao Laboratório da BebéVida, no Porto, a MissFIT teve a oportunidade de esclarecer tudo o que não sabia. «Queria perceber se o processo de recolha era complexo e/ou doloroso para mãe e bebé, que tipo de doenças poderão ser tratadas com as células recolhidas, onde ficam armazenadas as células estaminais, quais as vantagens na recolha de sangue e também de tecido do cordão umbilical… É um tema bastante complexo que fiquei a perceber um bocadinho melhor e que gostaria de ajudar a clarificar partilhando, em breve, um post no meu blogue», anuncia.

Mariana ficou sensibilizada com o facto de haver a possibilidade dos pais fazerem uma visita guiada às instalações da Bebé Vida. Isto porque «dá outra segurança» aos futuros papás. «Sentimos o profissionalismo de todos e uma maior segurança no investimento que estamos a fazer. Percebemos as condições em que todo o processo se desenvolve, de todos os cuidados envolvidos e vemos o local onde as células ficarão armazenadas. Torna tudo mais real e menos complexo», assegura.

E que conselhos Mariana dá a outros pais que estejam na dúvida em relação a este processo das células estaminais? «Acho que o melhor conselheiro num momento de decisão é sempre a informação. A preservação de células estaminais é um assunto complexo. Por isso, aconselho a contactarem a Bebé Vida e marcarem uma visita às suas instalações para esclarecerem todas as questões. Assim, terão todo o conhecimento necessário para tomarem a decisão de adquirir o KIT de preservação com a maior consciência possível».

Os conselhos que Mariana dá às grávidas

Sendo Mariana Rocha uma influenciadora digital reconhecida no país inteiro, muitas são as mulheres (e homens!) que se identificam com as publicações que faz. E por isso mesmo, o site Crescer pediu para que a MissFIT desse alguns conselhos a todas as senhoras que estão grávidas.

E o primeiro é o mais importante de todos. «Não se compararem com ninguém! Cada gravidez é única! É um processo demasiado especial para tentarmos seguir algum padrão específico ou esperar ter o mesmo tipo de comportamento que outra grávida conhecida», começa por dizer.

«Aproveitem muito todos os momentos da gravidez, cuidem-se a dobrar e sigam sempre orientações médicas. Caso não haja qualquer tipo de contra indicação, o exercício físico moderado é muito vantajoso para a mãe e para a bebé. Deve, no entanto, ser sempre feito acompanhado de profissionais de Educação Física e adaptado às várias fases da gravidez. Quanto à alimentação, nada de fazer dietas restritivas, mas também não comer “por dois”. Pensem no que gostavam de dar ao vosso bebé desde muito cedo e vão ver que naturalmente acabam por fazer uma alimentação saudável e equilibrada», realça.

As últimas semanas de gravidez estão a ser vividas «de uma forma muito tranquila, a tentar aproveitar bem.» «Às 33 semanas de gravidez ainda estou a trabalhar e a fazer a minha vida de forma natural. Ouço o meu corpo, descanso mais quando ele me pede e vou continuando a fazer algum exercício físico, sobretudo caminhadas. Temos muita vontade de conhecer a Alice, mas não queremos antecipar a sua vinda. Queremos apenas que venha cheia de saúde, porque amor não lhe vai faltar», finaliza. 

Fonte: Revista Crescer;  Fotos: João Manuel Ribeiro;