O que são células estaminais?

As células estaminais, também conhecidas por células “tronco” ou células “mãe”, são células com uma enorme versatilidade e com duas características que as diferenciam das restantes células do nosso corpo:

  • A capacidade de se auto-renovar indefinidamente;
  • A capacidade de se diferenciarem em múltiplas linhagens celulares.

Estas duas características fazem com que estas células sejam utilizadas no tratamento de mais de 80 doenças, atuando a nível da reparação dos tecidos e consequentemente no tratamento de doenças decorrentes de disfunção celular. São os casos das doenças hemato-oncológicas e doenças do âmbito da medicina regenerativa.

Fontes de Células Estaminais

Existem várias fontes de células estaminais: Medula Óssea, Sangue Periférico, Tecido Adiposo, Mucosa Nasal, Polpa dentária.

A BebéVida centra a sua atividade no processamento e criopreservação das células estaminais do:

  1. Sangue do cordão umbilical
  2. Tecido do cordão umbilical

Sangue do Cordão Umbilical

Células Estaminais Hematopoiéticas

As células hematopoiéticas, que se diferenciam em células de linhagem sanguínea, têm sido colocadas pelas pesquisas atuais como elementos de grande importância em terapias hematológicas e oncológicas, tais como leucemias, linfomas e anemias.

Tecido do Cordão Umbilical

Células Estaminais Mesenquimais

As células mesenquimais são células indiferenciadas com capacidade de autorrenovação e multiplicação e podem diferenciar-se noutras linhagens celulares.
É com estas células que dezenas de ensaios clínicos se encontram a decorrer nas mais diversas patologias. Prevê-se que sejam uma peça fundamental no tratamento de doenças do foro neurológico, cardíaco e noutras patologias tais como a diabetes.