Bebé Vida alerta para a importância do acompanhamento médico durante a gravidez

BebéVida alerta para a importância do acompanhamento médico durante a gravidez

A gravidez deve ser acompanhada por um grupo de profissionais de saúde assim que é confirmada

Lisboa, 22 de fevereiro de 2016

A BebéVida, banco de tecidos e células 100% português, aconselha os futuros pais a consultarem um médico especialista assim que tomam conhecimento da gravidez. Estas consultas permitem prevenir certas deficiências no feto e ainda outras condições através do historial dos pais.

Os primeiros três meses são cruciais para a implementação e formação saudável do feto. Para os pais que se estreiam nesta função, é natural desconhecerem os comportamentos mais adequados, tanto a nível da alimentação, exercício físico, cuidados de saúde ou higiene. A consulta médica permite também acompanhar o desenvolvimento do bebé, através da marcação do calendário de consultas até ao parto.

Os futuros pais podem preparar-se para algumas questões que serão provavelmente colocadas pelo médico. Entre elas encontra-se a data da última menstruação, quando foi feito o teste de gravidez, se estava a tomar algum contracetivo, se se trata da primeira gravidez e se a mãe já passou por algum aborto voluntário ou espontâneo. Para além destes aspetos, os dois membros do casal serão interrogados acerca do seu historial no que toca a doenças hereditárias, hipertensão, diabetes, doenças cardíacas, obesidade, doenças do foro neurológico, hepatite, entre outras que considerem relevantes.

A gravidez não é uma doença, no entanto deve ser acompanhada por profissionais, disponíveis para clarificar todas as questões que os futuros pais possam ter. Esta é uma fase em que o corpo da mulher passa por enormes transformações, exigindo bastante da mesma, tanto a nível físico como psicológico. Assim, é importante ter o apoio médico apropriado que tranquilize as suas eventuais inquietações.

Ter um conhecimento e acompanhamento especializado a partir do início da gravidez é fundamental para que a mesma decorra da melhor forma, contribuindo para a serenidade e tranquilidade dos pais durante todo o processo.

Nota: Artigo elaborado com o apoio da “Mamã, Papá & Eu”.