Expansão das células estaminais hematopoiéticas do sangue do cordão

Foi dado mais um passo em direção à expansão das células estaminais hematopoiéticias do sangue do cordão umbilical

O sangue do cordão umbilical é uma das fontes de células estaminais hematopoiéticas para transplante em doenças hemato-oncológicas, como leucemias e linfoma, entre outras doenças. No entanto, e apesar das enormes vantagens quando comparado com outras fontes, o sangue do cordão está limitado ao nº de células colhidas no momento do parto. Assim, uma das áreas que tem suscitado o interesse da comunidade científica ligada à transplantação hematopoiética é a expansão do número de células estaminais colhidas no sangue do cordão no momento do parto.

No passado mês de junho, a empresa Gamida Cell, uma empresa da área da biotecnologia sedeada nos E.U.A. anunciou a conclusão do ensaio clínico de fase III de transplante de pacientes com células estaminais expandidas a partir de sangue do cordão umbilical.

 

Células Estaminais Hematopoiéticas

 

Este ensaio clínico envolveu 50 centros de transplantação espalhados pelo mundo e permitiu concluir  que o tempo de recuperação de neutrófilos foi encurtado para 12 dias após transplante, em vez dos 22 dias do grupo de controlo. Dessa forma é pois possível reduzir as complicações pós transplante nomeadamente infeções e consequentemente reduzir o tempo de hospitalização do paciente.

Os responsáveis pela empresa Gamida Cell esperam poder submeter no 4º trimestre do presente ano o processo de licenciamento deste novo produto “Omidubicel” ao FDA para uso regular na prática clínica.

Estas são boas notícias para todos os Pais que decidiram criopreservar as suas amostras em Bancos de Sangue do Cordão Umbilical.

Fontes: Parents Guide Cord BloodGamida Cell